Portal Jornal do Brás - A serviço das Tradições da Região

Domingo, 25 de julho de 2021
MENU

Comunidades e Bairros

Brás celebra 203 anos de história e sucesso

Muitas palavras para definir a região mais pujante da cidade

23
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Muitas palavras para definir a região mais pujante da cidade: conquistas, educação, vendas, comercio, migrantes, moda, imigrantes, passado, lançamento, estrangeiros, feira, cultura, presente, madrugada, beleza, tecido, fé, turismo, futuro, oportunidades, e muitas outras.

Pessoas de todos os lugares, diariamente contribuem com a vida do bairro que mais recebe  migrantes e imigrantes na cidade de São Paulo. São nordestinos, sulistas, nortista, estrangeiros de todos os continentes que aqui vivem, trabalham e fazem história.

Bairro que acolhe todas as crenças, todas as raças, culturas e classes sociais.

Região que fez e faz história, repletos curiosidades, do passado e do presente... são tantas coisas para contar sobre o Brás, que só mesmo em capítulos.

E essa será a homenagem que o Jornal do Brás fará ao seu bairro de coração, com o lançamento da coluna:

Brás em Capítulos.

Para comemoramos o mês de Aniversário do Brás, hoje como 1º. Capitulo da coluna Brás em Capítulos, contaremos a história da Igreja Bom Jesus do Brás, situada à Av. Rangel Pestana,

  1. Primeiro e principal símbolo do bairro:

 

O português José Brás, proprietário de algumas chácaras na região ergue, em 1769, uma capelinha em louvor ao Senhor Bom Jesus e Matosinhos . Mas por estar nas terras do Sr. Brás, passou a ser conhecida como a Igreja Bom Jesus do Brás.

Tempos depois a capelinha foi demolida e substituída

ano de 1803 por uma igreja maior, mantendo o estilo de influência portuguesa e elevada à categoria de paróquia em 1818, pelo rei Dom João VI.

Nos fins do século XIX, foi reconstruída em estilo neoclássico, projeto inicial dos irmãos italianos Calcagno e concluído pelo arquiteto Jorge Krug, que assumiu a obra, acrescentando a cúpula central. Em 1903 foi inaugurada a exuberante igreja.

Entre as varias imagens se destaca a pintura da morte de São José, com os dizeres: “PatroneMorientium” (patrono dos Morimbundos), título atribuído a São José pelo fato dele ter sido assistido em sua morte pelo próprio Jesus e sua mãe, a Virgem Maria.

Anos depois, veio para a Igreja a imagem de São Brás. Santo que nasceu na Cidade de Sebaste, Armênia, no fim do sec. III, médico que se preocupava a cura do corpo e da alma. Conta a história que ao ser procurado por uma mãe cujo filho estava morrendo engasgado com uma espinha de peixe na garganta, ele olho para o céu, orou e Nosso Senhor curou imediatamente a criança. Daí por

diante, passou a ser invocado em problemas de garganta e fala...quem nunca se engasgou e recebeu alguns tapinhas nas costa com a invocação...São Brás!!!

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!