Portal Jornal do Brás - A serviço das Tradições da Região

Sexta, 17 de setembro de 2021
MENU

Geral

Musicoterapia

Olá! Vamos continuar falando de Música?

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Olá! Vamos continuar falando de Música? Certamente você já ouviu falar sobre os benefícios que a música traz para o desenvolvimento infantil. E isso é plenamente verdadeiro. Estudos variados demonstram, há anos, que a música exerce  grandes influências positivas na formação da plasticidade do cérebro infantil.

Turbinam algumas áreas cerebrais como nenhuma outra atividade é capaz de fazer, auxiliam no desenvolvimento das funções matemáticas, na orientação espacial ( ativando as áreas cerebrais responsáveis pela coordenação motora), na ativação da memória e do raciocínio lógico.


 A Música proporciona prazer, aconchego, alegria, êxtase. Pode também trazer sensações de tristeza e melancolia. Quer um exemplo? Escolha algumas cenas de seus filmes prediletos e retire a trilha sonora.  


Uma cena de romance perderá sua capacidade de inspirar enlevo. Se o mesmo for feito em uma cena de terror, o medo que geralmente inspira cai por terra quase integralmente sem os sons que compõem o trecho.

 Os benefícios adquiridos por crianças que estudam música  as acompanham  vida afora. 

Talvez, agora você esteja pensando que para adquirir todas essas vantagens, uma criança deve estudar horas a fio e por muitíssimos anos.
 Mas a verdade é muito mais simples! Comece cantando para seu bebê, se puder ser ainda durante a gestação, melhor ainda. E aquelas canções antigas de roda, de ninar, aquelas que são passadas de geração em geração. Aproveite para conversar com seus familiares mais velhos, pergunte o que você ouvia quando criança. Resgate sua história musical, todos nós temos uma.

Crie uma playlist para seu bebê, a internet é pródiga em sugestões. Por exemplo, procure por Mozart para bebês, Bach para bebês, Beatles para bebês, Bossa para bebês etc. Aproveite as trocas de fralda, a hora do banho pra cantar suavemente. A sua voz é a melhor e mais querida música para seu bebê. Massageie as mãos, os pés e o corpinho, sempre conversando e cantando.

 Não precisa ser uma música pronta, improvise uma melodia, cantarole o nome dele. Embale-o em seu colo. Esse simples cuidar faz com que o vínculo afetivo mãe/bebê se fortaleça cada vez mais pois a sensação do conforto, da segurança, dos sons da voz materna e das músicas que acompanham esses momentos estimulam a secreção na corrente sanguínea de ambos do chamado “hormônio do amor”, a ocitocina hormônio esse que é fundamental na criação do vínculo afetivo. 
 A maneira como você se coloca perante o bebê também é muito importante.

Até o final do segundo mês da criança, sempre se posicione a uma distância de uns 20 cm do bebê quando for aplicar algumas das atividades sugeridas pois a visão do recém- -nascido é precária e seu campo visual não vai além dessa distância.


 Gradativamente a visão vai se desenvolvendo e aos seis meses de vida, a visão se assemelha a de um adulto.  Use e abuse das melodias suaves, delicadas, ainda não é chegado o momento dos sons muito estridentes, exagerados ou de músicas “da moda” em volume intenso. A ordem é delicadeza no toque, na voz, no ambiente.


 Exagero somente de atenção e carinho para que seu bebê cresça rodeado de amor e boa Música.  Abraços musicais.

O que ouvir:
MOZART for Babies - Soft Bedtime Music - Lullaby - Baby Sleeping Music by BABY
CHANNEL
https://youtu.be/Q8ou8bcWITU
Palavra Cantada | Coletânea Cantigas
Populares | 22 minutos
https://youtu.be/Q8ou8bcWITU
Cristina Márcia
Orador do Couto
e Silva Andreatti (Pianista,
Musicoterapeuta)

Comentários:

Nossas notícias no celular

Receba as notícias do Portal Jornal do Brás no seu app favorito de mensagens.

Telegram
Whatsapp
Entrar

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!