Portal Jornal do Brás - A serviço das Tradições da Região

Domingo, 25 de julho de 2021
MENU

Saúde

Vacinação avança e número de mortes cai por Covid-19

Ampliada vacinação da gripe.

49
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

  Com a média móvel de casos Covid-19 em queda desde junho, com redução da incidência de mortalidade, o boletim observatório da Fiocruz de 8/7 reafirma a tendencia de melhora nas taxas de ocupação de UTI no SUS, para casos de Covid-19, já pela quarta semana seguida. Não houve aumento de taxas de mortalidade em nenhum estado. O boletim destaca que ainda não se pode afirmar que esta tendencia se manterá ao longo das próximas semanas, dizem os pesquisadores. Esse resultado, pode ser computado ao avanço da campanha de vacinação, que já imunizou os grupos mais expostos, como profissionais da saúde, idosos, e portadores de comorbidades. Os pesquisadores salientam que as vacinas são efetivas na prevenção de casos graves e estão cumprindo bem esse papel  O surgimento de novas variantes é sempre um novo desafio nesse cenário, e pode reduzir a efetividade das vacinas. Assim, nesse novo cenário, segue uma mudança gradativa de perfil  de incidência de casos para faixa etária mais jovem.
No atual contexto, destacam os pesquisadores, é fundamental manter as medidas de distanciamento social, uso de máscaras e cuidado com a higiene das mãos, pois a pandemia não acabou.
 Aliado as medidas de proteção, os dados trazem a tona a confirmação da importância e efetividade da vacinação. No estado de São Paulo, com cobertura vacinal de 90% no grupo de idosos, houve queda substancial de internação e óbito para esta faixa etária de 65 anos em diante.“Importante que as pessoas não escolham vacinas. Todas as vacinas aprovadas pela Anvisa são boas vacinas, qualquer uma delas” disse João Doria, governador do estado. Os pesquisadores alertam que a pandemia ainda não está controlada e que a chegada da variante delta, trás novos desafios, devido a sua alta taxa de transmissão.

A cobertura vacinal da população adulta brasileira está em 46% com uma dose e em 16% com 2 doses. Os pesquisadores alertam que pode haver atraso no registro das doses aplicadas. Os pesquisadores do Observatório destacam que o sucesso do Plano Nacional de Imunização depende da adoção de melhores estratégias de comunicação. 
O estado de São Paulo  antecipou no dia 9 a expectativa de vacinar, com pelo menos uma dose, toda a população adulta do estado até 18 anos nos 645 municipios até 20 de agosto. Anteriormente esta data havia sido fixada em 15 de setembro. Já na capital o secretário Edson Aparecido afirma que a cidade de São Paulo possa já no início de agosto ter toda a população adulta até 18 anos vacinada com uma dose. A expectativa é de que em não havendo falta de imunizante,  ter toda a população adulta da cidade vacinada com 2 doses até início de dezembro. Anvisa e Ministério da Saúde ainda não tem definido um calendário de início para a imunização dos menos de 18 anos.

GRIPE. O estado de São Paulo decide ampliar a vacinação da gripe para toda a população a partir de 12 de julho. A campanha para as faixas prioritárias se encerrou no dia 9 e todas as doses remanescentes poderão ser aplicadas em pessoas de outras faixas de idade. A cobertura do público alvo foi considerada baixa, vacinando 8.4 milhões de um público estimado em 18 milhões, com a penas 45.9% de cobertura. Único grupo prioritário que atingiu 100% foram os indígenas. Dessa forma a secretaria de saúde decidiu ampliar a vacinação para a população em geral, permitindo uma maior cobertura contra o vírus da Influenza. A secretaria de comunicação da prefeitura da São Paulo, informou no dia 12 que a vacinação acontecerá nas UBS e nas AMAs/UBS integradas da 7 às 19h de segunda a sexta. As escolas estaduais também são ponto de vacinação para a gripe.
O Instituto Butantan disponibiliza ao Brasil 80 milhões de doses para a campanha nacional. O imunizante deste ano é constituído por três cepas de Influenza: A/Victoria/2570/2018 (H1N1)pdm09; A/Hong Kong/2671/2019 (H3N2); e B/Washington/02/2019 . Quem está nos grupos da campanha de gripe e também estiver entre os públicos da vacinação contra COVID-19 deve respeitar um intervalo de 14 dias para receber doses destinadas a prevenção contra estas doenças.
(portal.fiocruz.br/observatório-covid-19) (saopaulo.sp.gov.br) (educação.sp.gov.br)

Créditos (Imagem de capa): Foto: Edson Lopes Jr/SECOM

Comentários:

Nossas notícias no celular

Receba as notícias do Portal Jornal do Brás no seu app favorito de mensagens.

Telegram
Whatsapp
Entrar

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!